sábado

Flor de Cacto



é meio assim
só chega se não se sabe
só entra se não cabe

- a parte que não se faz servil
  que violenta o bom gosto
  quer encantar-te

isso desse vício
                  arte?
                  ofício?

poemas apenas
não temas


.

6 comentários:

Tania regina Contreiras disse...


A flor do cacto é um delicado poema da Natureza, aqui trasncrito.
Beijos,

Verso Aberto disse...

é sim Tânia

pode até ser belo
mas
antes
provoca estranheza

abração

Assis Freitas disse...

ofício, vício: arte



abraço

Aline Barra disse...

Flor de cacto:

verso aberto
espinho desabrochado!

: ]

Verso Aberto disse...


é um descarrego de carmas
Assis

abração

Verso Aberto disse...

que belas imagens Aline
obrigado

abração