segunda-feira

Triste demais

quando chegavas mais perto
mais belo ficava
teu amor

adegado vinho
aberto
nos lábios

mais dentro
    o quanto flor
mais lá me deixava

e tanto
e mais

mas
foi quando partiste, meu amor
-  me viste quebrar um espelho de lembrança -
que descobri teu rosto no meu
estampando terra arrasada

e nem sequer me vi

ausência de ti
        saudade
ausência de mim
               solidão




 

6 comentários:

Assis Freitas disse...

quem foi que disse "é tão curto o amor e tão longo o esquecimento"?



abração

José Carlos Sant Anna disse...

Agora é estar lembrando...
Abr.,

Wilson Torres Nanini disse...

Piores que os desertos atravessados em busca de uma moringa indelével, são as distâncias não percorridas.

Mais um poemaço em tom de Eros!

Abração!

Verso Aberto disse...


e entre um adeus e outro
a gente vai se despedaçando em poesia

abs Assis

Verso Aberto disse...


revisitar saudades
reavivar amores

abs José Carlos

Verso Aberto disse...

e sub sua proteção
- e da poesia -
que nossos amores tragam
cada um
um quinhão da taça de ambrosia

(e as bênçãos de Vinicius, claro)

abs Nanini