sábado

Poema pele adentro

entre o abraço e o rechaço
fica a memória do amor

terneza e tesura


mão alguma passará da minha pele
como a sua


   

9 comentários:

Tania regina Contreiras disse...


Poema para uma só mão: belo!

Beijos,

Aline Barra disse...

U a U !!!

Verso Aberto disse...


a outra é o reverso de uma

abs Tânia

Verso Aberto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Verso Aberto disse...

A UU...

o bicho tá doído
e por isso tá doido
rsrsrs

grato pela visita
bjs Aline



Assis Freitas disse...

a pele nunca esquece


abraço

Verso Aberto disse...


a derme é a
subconsciência
da epiderme

rsrsrs

abs Assis

Adri Aleixo disse...

A verdade em poesia...
Desde sempre encantada por seus versos.

Beijo!

Verso Aberto disse...


Oi Adriana

na derme
só a verdade

abs