sábado

Teus lábios


brilho do olhar
concentrado de vida

tuas beiras liberam aromas
amoras amores anoiteceres

preso em tua redoma
pernas vigorosas
teus vermelhos viscosos teus rosas
carnudos sutis intensos

doce nas pontas
picante nas laterais
no âmago ardente
teus cantos na língua

vinho sangue quente
opulência untuosa ao dente
que me faz teu vampiro
teu escravo
toda vez que demoras na boca comigo


10 comentários:

teca disse...

Lábios que seduzem em versos...

Retribuindo a visita...
Beijo carinhoso.

Daniela Delias disse...

Sempre saio daqui com vontade de tomar um vinhozinho rs!
Lindo, Marcos!
Beijão

Verso Aberto disse...

oi Teca
o melhor da palavra
se expressa nos lábios

grato pela visita
abs

Verso Aberto disse...

Daniela
sempre entro depois de tomar um
rsrsrs

abs

Bípede Falante disse...

Demorar na boca é viver todos os aromas.
Adorei o poema :)

Verso Aberto disse...

só o prazer de um grande amor
demora na boca


abs Lelena

Assis Freitas disse...

lábios e lóbulos e vinhos: e lobos


abraço

Verso Aberto disse...

uivos
quando o sangue ferve
ao sabor do vinho

abs Assis

Lídia disse...

UM POEMA E TANTOS...
CHEGUEI ATÉ AQUI POR ACASO...DESCULPE TER ENTRADO SEM PEDIR LICENÇA, MAS APETECEU FICAR!!!

OS ESPAÇOS QUE NÃO TEM MUITA GENTE, ME DÁ MAIS PRAZER ENTRAR!!!

PARABÉNS!!!

PODE ME VISITAR!!! SENDO O MEU TRABALHO MUITO DIFERENTE... CREIO QUE VALE A PENA!!!
LÍDIA

Verso Aberto disse...

Olá Lídia
grato pela visita
seus espaços também são bem agradáveis
deu vontade de tomar um vinho do Ribatejo

abs