segunda-feira

Mar revolto



o poeta excede para dentro
nos limites da métrica versa tão solto que a dissolve
 
mas há
        sim
        uma pátria como se não fosse


esmaga
esgana
expulsa
 

o homem
mar revolto em gota d’água
 
  Este poema e a peça da foto também estão na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo. Fazem parte da bela exposição "Viniciando", da ceramista Ma Ferreira, em homenagem ao centenário de nascimento de Vinicius de Moraes. Ficam lá até dia 30/08, sexta-feira.  

5 comentários:

Assis Freitas disse...

exceder para dentro: abismar-se



abraço

Adri Aleixo disse...

Mar revolto em gota d'água é uma imagem tão rica.

Lindo, Pizano!

Verso Aberto disse...


Assis
Vinicius expandiu os limites
como poeta

abs

Verso Aberto disse...


Adriana
Vinicius foi detento do poder
como homem

abs

MA FERREIRA disse...

Eu escrevi um comentário não sei se foi.
Nele eu dizia da alegria que foi ter seus versos emoldurando o meu trabalho.
Voce com seu talento captou a mensagem que eu quis passar com a minha arte e a completou tão lindamente.
Toda palavra é pouca para expressar minha gratidão e admiração!