quinta-feira

Sombrio amor

eu a vi tênue
enorme oculta milhões de vezes
desce escolta minhas timidezes
ao pranto

e me cobrirei               
de sombra de luz nem sei
dos montes altos vão cair
mais negros cachos
de noite eterna

eu vi - serei seu
em breves leves insensatezes
espera por mim que lá estarei
mais longe que se viu verei
o rosto
da morte insana
na fenda mais escura
a vi louca linda nua
mas há de ser minha lua

11 comentários:

Verso Aberto disse...

Esta história ficou até curiosa... É que há um lado na mulher que sempre parece meio enigmático... Belo, sim, mas também estranhamente obscuro. E ouvindo “I’ll be seeing you”, na voz de Billie Holiday, cantando o amor que se vê na Lua, imaginei como seria o louco amor por sua face oculta. E ai vem a pergunta: o que será que as mulheres escondem por de seu brilho?

Não vale devorar, heim!!!
Mas, vale cantar e se divertir um pouco...

abs pessoal

Adriana Aleixo disse...

Realmente uma mulher pode ser tudo isso que você disse: tênue-enorme, luz-sombra.
Como bem disse Lacan: "Afinal, o que querem as mulheres?"

Belíssimo poema para uma manhã de sexta feira, sempre viajo nas canções.

Bjo carinhoso!

Verso Aberto disse...

Um entrevistado, pesquisador da Embrapa, nos contou em off na semana passada: "Se as mulheres dizem sim, querem dizer não. Se dizem não, querem dizer talvez. Se dizem talvez, querem dizer sim." rsrsrsr

é um mistério bem humorado, não acha?

abração Adriana

MIRZE disse...

Lindo!

Adorei os neologismos, as rimas e o final de ouro!

"morte insana
na fenda mais escura
a vi louca linda nua
mas há de ser minha lua"

Fantástico!

Beijos

Mirze

Verso Aberto disse...

não se pode amar pela metade

a lua é bela por inteiro
até no seu mistério

obrigado Mirze
você é muito gentil

abração

Macabea de La Mancha disse...

Agora fiquei pensando sobre tua pergunta: O que será que a mulher esconde por trás do brilho?

Não sei ao certo, mas farei essa reflexão pra tentar me responder...

Belo poema, Pizano!

É sempre uma delícia vir aqui!

Beijo!

Verso Aberto disse...

Oi Macabea
que bom vê-la de novo por aqui

sabe, dizem que quando a mulher vira pra gente e pergunta: "O que?"
é que ela está dando uma chance para gente se redimir e pedir perdão rsrsrs

até a próxima
abs

Andrea de Godoy Neto disse...

Marcos, poema lindo mesmo!

os versos dizem de uma vontade de mergulhar nesse abismo oculto que toda mulher tem em si...mas saiba, de lá, nunca se viu homem nenhum voltar...rs

abraço pra ti!

Verso Aberto disse...

oi Andrea

e esse é lado devorador do enigma feminino que molda as mulheres fatais e que elas usam para se tornarem cada vez mais atraentes...

abismo azul rsrsrs

abração

romério rômulo disse...

um grande abraço, marcos.
romério

Verso Aberto disse...

ô Romério

que bom ver você por aqui
forte abraço