quinta-feira

Serenata - Pingos que falam de você


pingos me falam de você
chuva que cai e vai
vestindo luz de lua e estrela
flores no jardim 
pois
pingos que falam de você
ficam sempre

só não me diga que o sol ficou insano
e vai arder até secar você de mim
se isso acontecer 
não

pingos que falam de você
ficam sempre
lacrimejam em mim
ao som
de blues e muito vinho
ou de rimas
e aonde vou tudo rapidamente
chora seu brilho

pingos me falam de você
em névoa neblina que refletem estes versos
canta só pra mim
pois
nem mesmo o sol do meio dia
o dia inteiro
recusa ouvir
serenata sem fim

e aonde vou tudo rapidamente
chora seu brilho

pingos me falam de você
em névoa neblina que refletem estes versos
canta só pra mim
pois
nem mesmo o sol do meio dia
o dia inteiro
levará daqui
seca saudade sem fim


3 comentários:

Adriana Aleixo disse...

E que o sol nunca fique insano...
Que bom, essa semana sua poesia chegou mais cedo!
Amei o poema, a descrição e as imagens...
Sem falar da canção!
Beijo!
E que sempre haja orvalho!

Adriana Aleixo disse...

P.S. Postei um clip no meu blog, gostaria de ouvir sua opinião. Beijo!

Verso Aberto disse...

Oi Adriana
obrigado pela visita
demorei porque o tempo ficou escasso nos últimos dias.
Seu blog é que é demais e o vídeo deu vontade de viajar

(acho que vou continuar na quinta rsrsrsr )
abs