domingo

Labirinto

Labirinto, Ma Ferreira
Assombra assim
       complexa e bela
Assona teu aroma
     abstrato jardim
     absinto

Quanto mais conheço o rumo
mais perco o prumo 
entre veredas do que sinto.

De ouvido a olvido
me encontro em labirinto.

Adri Aleixo

Marcos Pizano

  

12 comentários:

Verso Aberto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Verso Aberto disse...

Oi pessoal, este poema foi partilhado com a amiga Adriana para peça da ceramista Ma Ferreira. Destes encontros que merecem ser celebrados!

abração

Primeira Pessoa disse...

uma grande pessoa, uma artista imensa, intuitive e generosa.
eu sou fã.
demais.

r.

MA FERREIRA disse...

Marcos.... felicidade imensa...
regada a amizade e carinho aos dois queridos.. vc e Adri.
Labirinto nos trouxe aqui... mas agora ta facinho... ja sabemos o caminho.
Beijo os dois..regado a uma dose de absinho.. ( so não falo pra usar a caneca que a Pris de teu porque ela é bem grandinha rs )
bjs

MA FERREIRA disse...

Ah.. obrigada ao Roberto lima. Saiba que a admiração é reciproca.
bj

Assis Freitas disse...

de labirinto a labirinto, parabéns a ambos


abraços

Adri Aleixo disse...

Um trabalho delicioso, Pizano!

Está faltando marcarmos um encontro pra bater um papo, comer pão de queijo e celebrar essa linda amizade.
Te gosto muito. Beijo!!!

Ma Ferreira: linda, amiga e sempre inspiradíssima.

Verso Aberto disse...


Ma é grande artista mesmo
abração

Verso Aberto disse...


Ma é grande artista mesmo
abração

Verso Aberto disse...


kkk a caneca da Pris é para os olhos

um abração amigo

Verso Aberto disse...


Assis

mais para encontros
que desencantos

abs

Verso Aberto disse...


Adriana

encontro marcado!!!

abração